Turismo acessível e inclusivo em Nova Petrópolis: Esculturas Parque Pedras do Silêncio traz experiência com audiodescrição para deficientes visuais

O turismo acessível ainda é um debate novo no Brasil e há muito a ser feito nesse sentido. Mas iniciativas inovadoras como a do Esculturas Parque Pedras do Silêncio, de Nova Petrópolis, vêm para ressaltar a importância da acessibilidade e da inclusão social para possibilitar experiências de cultura e entretenimento a todas as pessoas também na hora de viajar. O atrativo da Serra Gaúcha passa a contar, a partir de novembro, com uma plataforma que oferece audiodescrição para que os deficientes visuais possam ter a experiência de conhecer o roteiro, que conta com mais de 80 esculturas e apresenta a história da imigração germânica.

Para o proprietário do Esculturas Parque, Valmor Heckler a plataforma vem atender uma demanda bastante latente e necessária na região. “Buscar atender cada visitante e suas necessidades é nosso papel. A pauta da acessibilidade e inclusão não é só discurso, é primordial para a gente. Garantir que todos possam fazer turismo e poder ser um facilitador para levar a experiência e a cultura para mais pessoas, é recompensador”, define Heckler. 

Com a pandemia, os folders que eram usados como guias do Esculturas Parque foram descontinuados e começaram a esboçar um site em substituição. Mas a ideia ganhou novos rumos quando uma ex-colaboradora, Gabriela Raymundo Altevogt, então estudante de Relações Públicas da Unisinos, sugeriu a ferramenta em seu trabalho de conclusão de curso sobre Relações Públicas e acessibilidade. Dessa forma, o parque poderia oferecer experiência para as pessoas com deficiência visual, para que elas pudessem ter uma visita completa e entender tudo que o atrativo tem a oferecer, bem como o que tem ao redor e a forma como as esculturas estão dispostas. Gabriela e um grupo de deficientes visuais moradores de Nova Petrópolis auxiliaram no desenvolvimento da plataforma, além da realização de uma visita-teste com três pessoas, que comprovou que o site estava pronto.

O acesso ao site é gratuito e exclusivo para visitantes, realizando somente pela rede Wi-Fi do Esculturas Parque. O turista não gasta o pacote de dados e não precisa baixar nenhuma ferramenta, tendo todas as informações sem ocupar espaço no telefone. Ele pode ser acessado pelo endereço ou pelos QRCodes que estão espalhados pelo atrativo e funciona em toda a extensão da área de 450 metros.
Além da audiodescrição voltada para os deficientes visuais, também é possível realizar pela ferramenta uma visita guiada em quatro línguas (português, espanhol, alemão e inglês), aprofundando as informações hoje presentes na descrição das esculturas ao longo do parque.

Um lugar para todos

Desde sua concepção, o Esculturas Parque tem esse olhar cuidadoso para a acessibilidade na prática. O local foi projetado sem nenhum degrau e com calçada, visando facilitar o deslocamento de cadeirantes e pessoas com possíveis dificuldades de locomoção. Além disso, conta com uma cadeira de rodas disponível para atender os visitantes que encontrem alguma dificuldade para fazer o trajeto.

Sobre o Esculturas Parque Pedras do Silêncio

Desde 2014, aberto para visitação, o local conta a história e a cultura da imigração germânica de Nova Petrópolis, por meio de mais de 80 esculturas. As obras representam a saga dos imigrantes na cidade, seus costumes e tradições, além das principais profissões que ajudaram no desenvolvimento socioeconômico da região. Localizado na Rua Emilio Dinnebier Filho, 560, o parque conta com vegetação nativa e paisagismo, é petfriendly, oferece espaço para realização de piqueniques e exposições temporárias, e está aberto ao público todos os dias, das 9h30min às 18h. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *