TSE permite que eleitores registrem suas digitais via smartphone

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai permitir que eleitores coletem e validem suas digitais por conta própria através do smartphone. Os dados vão ser registrados pelo aplicativo e-Título, em um recurso que vai estar disponível a partir do ano que vem. A ideia faz parte do Programa de Identificação Biométrica da Justiça Eleitoral, que busca coletar dados biométricos para evitar fraude eleitoral e falsidade ideológica no voto. Por isso, a coleta das digitais via smartphone ajudará o TSE a cumprir a meta de ter todos os 148 milhões de eleitores cadastros antes das eleições de 2022.

Atualmente, o aplicativo serve como uma versão digital do título de eleitor, incorporada em um QR Code. Seus outros serviços também incluem verificação do local de votação, emissão de certidões de quitação eleitoral e de “ficha limpa” em crimes eleitorais. Ele está disponível para Android e iOS e já possui mais de 11,5 milhões de downloads.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email