Tocilizumabe se mostra eficaz para pacientes em estado grave da Covid-19

O medicamento imunomodulador tocilizumabe mostrou sua eficácia na prevenção da “tempestade inflamatória” em pacientes com Covid-19 em estado grave, de acordo com um estudo francês ainda não publicado, cujos primeiros resultados foram divulgados nesta segunda-feira.

O tratamento reduziu “significativamente” a proporção de pacientes que tiveram de ser transferidos para terapia intensiva, ou morreram, em comparação com aqueles que receberam tratamento padrão, disse a Assistência Pública-Hospital de Paris (AP-HP).

O tocilizumabe (Actemra, ou RoActemra), do laboratório Roche, pertence à família de anticorpos monoclonais – anticorpos criados em laboratório, derivados de uma única cepa de linfócitos e concebidos para responder a um alvo específico.

Geralmente usado no tratamento da artrite reumatoide, funciona bloqueando o receptor de uma proteína do sistema imunológico que desempenha um papel importante no processo inflamatório.

Ao todo, 129 pessoas hospitalizadas em 13 hospitais foram incluídas no estudo: pacientes com Covid-19 sofrendo uma pneumonia “de moderada a grave” e que precisaram de assistência com oxigênio.

Eles foram acompanhados por 14 dias para obter esses resultados intermediários, um acompanhamento que continuará, a fim de confirmar as conclusões. Nesta fase, os pesquisadores não observaram mais efeitos colaterais indesejáveis nos pacientes que receberam o imunomodulador do que naqueles que receberam o tratamento padrão.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email