Prefeitura e Sindilimp dão seguimento a negociações sobre pagamento de terceirizados

A reunião ocorreu nesta terça-feira (12/02), no Centro Administrativo, com a secretária municipal da Educação (Smed), Marina Matiello, a diretora financeira da pasta, Danúbia Sartor, e servidores da Procuradoria-Geral do Município (PGM) e da Central de Licitações (Cenlic). O objetivo foi dar sequência às tratativas referentes às pendências da Job, empresa responsável pela contratação dos trabalhadores.

Devido a um descumprimento no contrato por parte da Job, o Município ficou impossibilitado de repassar os valores destinados ao pagamento do salário e outros benefícios dos funcionários. Após reunião, na última semana, o Sindilimp entrou com uma ação judicial solicitando o bloqueio de valores para o pagamento dos salários. Apesar da obtenção da liminar, o juiz concedeu um prazo para a empresa apresentar defesa. Somente após esse período, o Sindicato poderá efetuar os pagamentos. A entidade entrará em contato com os funcionários para comunicar a data.

Na reunião desta terça-feira, além do debate sobre o pagamento dos salários, férias, vale-transporte e vale-alimentação dos terceirizados, foram apontadas e discutidas as medidas necessárias para viabilizar a continuidade do serviço de limpeza nas escolas da rede municipal. “A preocupação da Smed é garantir todos os direitos, da melhor forma possível, para as funcionárias, mas também viabilizar o serviço para as nossas escolas. Nessas negociações com o Sindicato, nosso objetivo é manter o bem-estar na relação entre as instituições de ensino e as funcionárias que atuam na limpeza”, reforça a secretária da Educação.

O Município possui contrato com a Job há cinco anos para o serviço de limpeza nas instituições de ensino. Atualmente, são repassados R$ 670 mil por mês para a empresa, que conta com 207 funcionários prestando serviço na rede municipal.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email