Prazo para regularizar título de eleitor termina na segunda

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 2,6 milhões de eleitores estão com algum tipo de pendência. 

Estão incluídos nesse grupo os eleitores que não votaram nem justificaram ausências nas urnas em três turnos seguidos. Eleições suplementares — necessárias quando ocorre a cassação de um governante, por exemplo — também são consideradas para essa conta. A regra vale também para os brasileiros que vivem no Exterior, que votam apenas na eleição presidencial.

Para se regularizar, o eleitor precisa pagar uma multa de R$ 3,50 por turno e comparecer ao cartório eleitoral mais próximo com documento oficial com foto, comprovante de residência e o título de eleitor. O eleitor pode utilizar o portal do TSEpara consultar sua situação eleitoral, pesquisar o cartório mais próximo para se regularizar e gerar o boleto para pagamento da multa.

Quem não se acertar até a data-limite corre o risco de ter o título cancelado pela Justiça Eleitoral e ganhar outras dores de cabeça adicionais, previstas em lei. Entre elas estão a impossibilidade de tirar passaporte, CPF ou carteira de identidade, de participar de concursos públicos e obter empréstimos de instituições financeiras públicas.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email