Moeda virtual do Facebook será discutida por Estados Unidos e Suíça

A Libra, que alguns analistas veem como uma catalisadora de crescimento econômico, foi recebida com ceticismo por legisladores e reguladores. Waters, que é presidente da Comissão de Serviços Financeiros da Câmara de Representantes dos EUA, comparou na semana passada o Facebook a duas companhias envolvidas em escândalos — a Wells Fargo e a Equifax — que são investigadas por causar prejuízos a consumidores.

Segundo ela, se a rede social lançar a Libra, poderá “comandar imenso poder” e quebrar governos e bancos centrais. A moeda virtual do Facebook, a Libra, será objeto de discussão na Suíça. Nos próximos dias, uma delegação de parlamentares dos Estados Unidos irá ao país .

A missão da Libra é desenvolver uma “moeda global simples e a infraestrutura financeira que empodere bilhões de pessoas. Reinventa o dinheiro, transforma a economia global, para que as pessoas possam viver melhor”. Ela será lançada ano que vem. O foco está nas 1,7 bilhão de pessoas — 31% da população mundial — que não têm acesso ao sistema bancário. O objetivo, dizem os criadores, é tornar a transferência de valores tão simples como o envio de uma mensagem de texto.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email