Maioria do plenário da Câmara é contra a entrada de Caxias na Região das Hortênsias

A maioria (17 X 1) do plenário do Legislativo caxiense se manifestou contra o ingresso de Caxias do Sul na Região das Hortênsias. Na sessão ordinária desta terça-feira (09/07), foi aprovada moção 10/2019, contrária à tentativa, pleiteada pela Prefeitura de Caxias do Sul. Encabeçado pelo vereador Gustavo Toigo/PDT, o requerimento contou com as assinaturas de outros 12 vereadores e será enviado à secretária municipal do Turismo, Renata Carraro, ao secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray, e aos deputados estaduais Carlos Búrigo/MDB, Neri, O Carteiro/SD e Gilberto Pepe Vargas/PT.

Como principais consequências de uma futura entrada de Caxias na Região das Hortênsias, os autores apontaram que a cidade deixaria de fazer parte da Região Uva e Vinho, à qual pertence, de acordo com o Mapa do Turismo do Ministério do Turismo, e com a qual possui reconhecida identificação histórico-cultural. Reclamaram que a Prefeitura não fez debate com órgãos públicos, da iniciativa privada e do próprio trade turístico, antes de decidir pelo pleito.

Na moção, também é ponderado que Caxias, apesar da grande diversidade étnica, possui identidade com a colonização italiana. Enfatizaram que, desde 1931, é realizada a Festa Nacional da Uva, evento que identifica o município diante de todo o país e até no exterior, além de valorizar cidades circunvizinhas.

Entre os vereadores que debateram o assunto na manhã de hoje, em plenário, Alberto Meneguzzi/PSB atentou para ações, como a Rota Estadual Cervejeira. Contou que a medida não descaracteriza o perfil da cidade. Disse que, por iniciativa de deputados estaduais da Serra, como Carlos Búrigo/MDB e Elton Weber/PSB, em breve, Caxias deverá ser incluída nesse percurso produtivo.

Por outro lado, o líder do governo municipal na Casa, vereador Renato Nunes/PR, sustentou que o pleito da Prefeitura está conformidade com a nova divisão geográfica e regional do país, segundo levantamento do IBGE, feito em 2017. Ou seja, para o republicano, esse estudo embasaria a entrada de Caxias na Região das Hortênsias. “A antiga divisão estava em vigor desde 1989, para garantir recursos aos municípios”, observou o republicano.

Enquanto isso, o vereador Edson Rosa/MDB apontou para risco de constrangimento. Relatou que o secretário de Turismo de Gramado, José Carlos Ramos de Almeida, teria declarado não querer Caxias na sua região.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email