Leite faz balanço de 100 dias e destaca medidas para solucionar crise

Em um Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini, transformado em auditório no formato arena, o governador Eduardo Leite fez um balanço dos 100 primeiros dias de gestão, que serão completados na quarta-feira (10).

No centro de um círculo formado por mais de 20 jornalistas, Leite iniciou a coletiva de imprensa, na manhã desta terça-feira (9), ressaltando que o Estado não começou no dia 1º de janeiro e que, por isso, as medidas implementadas possuem um caráter evolutivo, sem rupturas ou simples continuidades, com a introdução de práticas inovadoras e sob a inspiração de uma nova mentalidade, num conceito de evolução.

Nesse sentido, a principal marca do início desse governo é capacidade de diálogo e de construção de consensos estratégicos, necessários e estruturantes para o crescimento do estado e dos gaúchos. “Nesses 100 dias de governo, o que nós estabelecemos foram bases sólidas de um plano que enfrenta a questão fiscal do estado, para que o RS volte a ser adimplente, que cumpra suas obrigações, não apenas com o funcionalismo, mas com fornecedores, mas também com um plano de desenvolvimento para que o estado se torne atraente e interessante para as pessoas”, afirmou Leite.

“O Rio Grande não pode estar lá fora sendo falado sobre sua crise, mas pela sua capacidade de superação da crise”, acrescentou o governador.

Antes de abrir o evento para interação com perguntas dos entrevistadores, os jornalistas presentes receberam uma versão da revista que compila as ações dos 100 primeiros dias de governo e indica os rumos que Leite pretende dar ao estado.

Ainda na abertura, o governador apresentou a marca do governo, formato pela sigla do estado, RS, e a palavra “gov”, cada uma nas letras da bandeira do Rio Grande do Sul.

Texto: Vanessa Kannenberg

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email