Gaúcha Júlia Gama, recém-eleita Miss Brasil 2020

Em uma edição atípica e totalmente inovadora do concurso, a Miss Brasil 2020 foi anunciada no dia 20 de agosto por uma transmissão ao vivo pelo canal U Miss Brasil, no YouTube. A dona da coroa e representante do Brasil no próximo Miss Universo é a gaúcha Júlia Gama. Em função da pandemia do novo coronavírus, a nova Miss foi selecionada após a análise de fotos, vídeos e entrevistas feitas por um corpo julgador.

A trajetória de Júlia como modelo foi alavancada com o primeiro prêmio, em 2012. Incentivada pela melhor amiga, Júlia participou do concurso “A Mais Bela Gaúcha”, promovido pela Rede Pampa. A Mais Bela Gaúcha 2012 conta que nem passava pela cabeça que pudesse ser eleita no concurso oito anos atrás, já que não tinha experiência, e fez inscrição para desenvolver autoestima e autocuidado. Ela acredita que o diferencial foi o discurso e a desenvoltura que levou ao palco. Na época, ela era aluna de Engenharia Química na UFRGS e sempre se considerou muito estudiosa. Hoje, é fluente em quatro idiomas – português, espanhol, inglês e mandarim – e utilizou todos em seu discurso de coroação no Miss Brasil.

Dois anos depois do título de A Mais Bela Gaúcha, Júlia foi eleita Miss Mundo Brasil 2014. Essa é a segunda maior competição do universo de concursos de beleza. A partir desse momento, a jovem passou a enxergar de outra maneira a atuação no meio, pois a responsabilidade do título era grande. “O concurso conta com o lema ‘Beleza com propósito’, envolve causas sociais, o que fazia muito sentido para mim”, conta a gaúcha.

O sonho se tornou realidade e Júlia levará para a etapa mundial causas importantes: o ativismo contra a hanseníase; apoio ao projeto do Miss Universo; o Smile Train, que ajuda na reconstituição facial de pessoas que possuem alguma anomalia; e pautas que tangem às mulheres.

“Meu título de Miss Brasil é uma plataforma onde darei espaço e voz para diversas causas, dentre elas, o apoio às mulheres. Não o empoderamento, pois acredito que cada uma de nós já tem o poder: eu quero é encorajar cada mulher a assumir esse poder que a gente tem. Quero lutar contra todo o tipo de assédio normalizado no nosso País e inspirar todas as pessoas que têm um sonho a seguirem e criarem ele”, afirma a representante brasileira.

Agora, o foco também é na preparação para o Miss Universo, previsto para ocorrer no primeiro trimestre de 2021, nos Estados Unidos.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email