Felipe Gremelmaier faz balanço sobre Festa Nacional da Uva 2019

A Festa da Uva 2019 voltou a ser tema durante a sessão ordinária desta quarta-feira (13/03). Desta vez, em grande expediente do vereador Felipe Gremelmaier/MDB. O parlamentar teceu críticas, ao que, na sua ótica, foram os pontos negativos da edição, como o fiorin card, o reajuste dos ingressos e as ausências da rainha e princesas da festa no palco da cerimônia de abertura. Gremelmaier pontuou sobre a falta de atmosfera na cidade antes e durante a festa e ausência do resgate das raízes italianas.

A extinção das olimpíadas coloniais também foi alvo de críticas. Além disso, Gremelmaier lamentou não ter ocorrido desfile no primeiro dia da festa. Para ele, a cidade teria destaque na imprensa nacional, devido à presença de políticos de todas as esferas, sobretudo do vice-presidente da república, Hamilton Mourão/PRTB.

Por outro lado, o emedebista também elencou questões positivas na Festa da Uva, como a presença de restaurantes nos pavilhões, acessibilidade e a realização da rústica da festa. Para as próximas edições, Gremelmaier defendeu uma maior participação da comunidade e dos municípios da região, o retorno do Espetáculo Som e Luz e um resgate maior da cultura italiana, ressaltando que a festa só se faz com a participação de todos. 

Velocino Uez/PDT chamou a atenção que a olimpíada colonial representava a ida da festa ao interior e lamentou o que considerou uma desvalorização do campeonato de bocha. 

Eventos preparatórios e de divulgação foram defendidos pelo vereador Gustavo Toigo/PDT. Na ótica do pedetista, esta edição da festa não correspondeu à grandeza do município e não proporcionou aos turistas experiências diferenciadas, em que pudessem conhecer melhor a cultura local, as tradições e os costumes. Toigo defendeu que Caxias do Sul sempre esteja integrada e mobilizada em prol da festa, do turismo, de eventos gastronômicos e no interior.

O vereador Alberto Meneguzzi/PSB cogitou elaborar um pedido de informações ao Executivo sobre diversas questões da Festa da Uva, como qual foi a arrecadação e público oficial, investimentos dos patrocinadores, entre outros. O socialista entende que a organização da festa deve chamar os vereadores para sugerir e apontar soluções para as próximas edições.

Paulo Périco/MDB atentou que já tinham sido previstos possíveis problemas nesta edição da Festa da Uva e que, segundo ele, aconteceram. Também opinou que a festa não pode ficar nas mãos de patrocinadores que não tenham ligação histórica com o município.

Uma união entre as entidades do município voltou a ser defendida pela vereadora Paula Ioris/PSDB, que propôs olhar para a festa de forma estratégica.

Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email