Facebook lança ferramenta para garantir proteção de dados

O Facebook apresentou nesta terça-feira (20) uma nova ferramenta para que seus usuários possam controlar seus dados obtidos pelo grupo fora da rede social, em uma tentativa de se mostrar mais pró-ativo na proteção de informações pessoais.

As novas funções de confidencialidade foram lançadas em formato de teste na Irlanda, Espanha e Coreia do Sul, antes de serem disseminadas mundialmente “nos próximos meses”. Permitirão que os usuários decidam se o total, ou parte, dos dados que o Facebook obtém em outros portais podem ser associados à sua conta pessoal.

A menos de uma semana, foram reveladas novas práticas cometidas pelo Facebook, que reconheceu ter transcrito escutas de trechos sonoros de conversas de alguns usuários, algo que a primeira rede social do mundo havia negado por muito tempo. Com a nova ferramenta apresentada nesta terça-feira, o grupo explicou que deseja “devolver o controle” de seus dados aos usuários da rede.

Na prática, os usuários poderão decidir, a partir de agora, se os dados que o Facebook obtém por meio de aplicativos ou de sites de terceiros que consultam (como serviços de vendas on-line) podem ou não ser vinculados às suas contas na rede social.

“Em geral, usamos esses dados para propor publicidade relacionada aos dispositivos, ou às informações que foram pesquisadas na Internet. Mas sabemos que é importante fornecer mais transparência e controle aos nossos usuários sobre esse tipo de dado”, explicou Stephanie Max, responsável pelos produtos do Facebook, em uma coletiva de imprensa online.

O grupo americano obtém esses dados em vários lados, como sites de comércio eletrônico, aplicativos, ou mesmo jornais on-line, por meio de ferramentas que o Facebook oferece a outras empresas para publicidade, contagem de tráfego, ou pesquisa de produtos.

Os dados também incluem o tipo de dispositivo usado para se conectar, sua marca, ou localização geográfica, com a qual o Facebook pode propor publicidade ultrapersonalizada. Essas informações são vendidas para empresas, representando uma vultosa fonte de renda para a rede social.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email