Amazônia Chama ganha exposição no Reffugio

Obras do projeto Amazônia Chama/Amazon Shouts, idealizado pelo Instituto de Leitura Quindim, estarão expostas no Reffugio, espaço que funciona como bar e galeria de arte, em Caxias do Sul, a partir desta quinta-feira (15) e segue até 15 de agosto.  Nove artistas, brasileiros e estrangeiros, fazem parte da mostra que tem por objetivo chamar atenção para a maior floresta tropical do planeta.

A exposição conta com obras dos artistas Roger Mello (Brasil), Daniel Kondo (Brasil/Uruguai), Rafael Dambros (Brasil/Caxias do Sul), Alfredo Soderguit (Uruguai), Roger Ycasa (Equador), Mariana Massarani (Brasil), André Neves (Brasil), Piet Grobler (África do Sul/Portugal) e Taísa Borges (Brasil/Canadá). Todas as ilustrações remetem à preservação da Floresta Amazônica, relembrando a importância dela na vida de todos e alertando sobre a crescente exploração e destruição desse bem maior do planeta.

“Todas as obras da exposição refletem o que a floresta tem de melhor, mas que está sendo destruído. Precisamos da mobilização de toda a sociedade exigindo ações efetivas do governo em prol da Amazônia”, afirma o presidente do Instituto de Leitura Quindim e idealizador do projeto, Volnei Canônica

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o total de focos de queimadas registrados na Amazônia Legal em maio de 2021 foi de 49% maior do que o registrado no mesmo mês em 2020. O número é 34,5% superior à média histórica do mês. Para se ter uma ideia, a Amazônia Legal corresponde a 59% do território brasileiro.

A plataforma Amazônia Chama/Amazon Shouts foi idealizada por Volnei Canônica e Roger Mello (presidente e vice-presidente do Instituto de Leitura Quindim, respectivamente), em 2019, após o crescente aumento no número de queimadas e centenas de quilômetros de floresta destruída. No site https://www.amazoniachama.com/, é possível conferir as obras inéditas que estão expostas no Reffugio, bem como as demais que fizeram parte do projeto desde o início.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *