A privacidade no smartphone tem sido violada, muitas vezes, por descuido dos usuários.

O celular cada vez mais tem sido usado pelos brasileiros para se conectar à internet. Atualmente, são mais de 59 milhões de pessoas que usam o aparelho para se conectar. Com um número cada vez maior de pessoas conectadas por dispositivos móveis, o roubo de informações e violação da privacidade tem crescido. As notícias sobre vazamentos de informações e invasões aos aparelhos se tornaram mais frequentes.

Para se proteger é preciso que as pessoas comecem a adotar medidas de segurança e tenham cuidado com o que acessam. Para garantir a sua privacidade no smartphone, veja quais são as medidas que podem adotar.

Não acesse uma rede desconhecida

Para acessar a internet, muitas pessoas acabam entrando em qualquer rede que encontram aberta. Isso pode representar um risco, pois as que estão desprotegidas podem ser intencionalmente para que roubem informações. Ao digitar a sua senha pode estar passando todas as informações para quem está violando a sua privacidade.

Não usar redes públicas para garantir sua privacidade no smartphone

As redes públicas apresentam praticamente os mesmos riscos que uma rede desconhecida porque qualquer pessoa consegue acessar. O ideal é usar os dados móveis, mas se o pacote tiver acabado ou precisar acessá-las, tenha muito cuidado. Para isso, é importante contar com uma VPN para aumentar a proteção dos dados, criptografando-os e bloqueando acessos indevidos.

Atualize o sistema operacional

As atualizações do Android, iOS e outros sistemas operacionais existem para que falhas anteriores sejam corrigidas, entre elas vulnerabilidades que permitem a violação da privacidade no smartphone. Mantenha atualizado o sistema operacional, pois dessa forma estará protegendo o seu equipamento.

Cuidado com os aplicativos

Antes de baixar um aplicativo, sempre se certifique de que ele é oficial, afinal, existem muitos similares que possuem apenas uma única intenção: acessar os seus dados online de forma indevida. Para isso inserem vírus e malwares que são baixados junto e, sem que perceba, terá infectado o seu smartphone.

Outra questão em relação aos aplicativos é com as permissões que concede a eles. Para que funcionem, podem solicitar acesso a alguns recursos como câmera, microfone, agenda de contatos e outros. Analise muito bem o que cada app oferece e se a solicitação de acesso tem relação com o que é disponibilizado.

Bloqueie o rastreamento do navegador

O navegador pode guardar suas informações. Os chamados cookies servem para que os sites entendam as suas preferências na hora de ofertar promoções e apresentar anúncios. Ele também tem a capacidade de saber a sua localização e captar outros dados de utilização.

Isso pode até parecer vantagem para quem quer ter uma navegação personalizada, mas a questão é que isso é uma forma de violar a privacidade no celular, uma vez que nem sempre as informações são utilizadas para fins conhecidos.

Alguns navegadores possibilitam que seja bloqueada a coleta de dados e, quando isso não for possível, evite os sites que fazem a coleta dos cookies. Apenas permita se tiver confiança no que está acessando.

Tenha senhas

As senhas são muito importantes para garantir a privacidade no seu smartphone e podem ser acrescentadas em diferentes recursos. No caso de sites e aplicativos, não deixe que o navegador as memorize para fazer o acesso automático, pois isso permitirá que pessoas não autorizadas acessem mais do que conseguiriam sem “essa ajuda”.

Além disso, opte pelas senhas consideradas fortes. Use letras, números e caracteres especiais. Elas não devem ser fáceis de identificar como datas de aniversário, nome do pet e outros.

A senha também deve ser usada para o bloqueio do acesso ao smartphone, ou seja, o bloqueio do teclado. Insira uma senha ou use a impressão digital se o aparelho tiver essa opção.

Faça backup dos arquivos

No caso de perder o seu telefone ou de ele ser roubado, a privacidade no smartphone pode estar comprometida, principalmente se ele não tiver uma senha de desbloqueio. Uma alternativa para esse caso é deixar o menor número possível de arquivos e informações salvas no aparelho.

Para isso, use o backup em nuvem, pois dessa maneira poderá salvar fotos, arquivos, áudio, vídeos e muitos outros sem que fiquem facilmente expostos no aparelho. Só se lembre de que o programa de nuvem que utiliza deve conter uma senha forte para não ser acessado.

A privacidade no smartphone é uma preocupação cada vez mais recorrente porque as pessoas possuem nele detalhes de suas vidas. Entretanto, tomando alguns cuidados é possível ficar despreocupado com os seus dados pessoais.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on google
Share on print
Share on email